12 motivos para agendar uma consulta com um cardiologista

0
6

Cardiologistas gerais são profissionais que se concentram no coração. Se você está em risco de doença cardíaca, agendar uma visita de rotina com este médico especializado pode te ajudar a ficar em dia com a sua saúde cardiovascular. Veja 12 motivos para fazer isso: 

  1. Seu médico de cuidados primários te encaminhou para um cardiologista

Talvez ele veja um sinal de alerta quando te avaliar e queira que seu coração seja examinado um pouco mais de perto. Ou pode ser que seu histórico pessoal ou familiar justifique um exame cardíaco. 

  1. História familiar

A doença cardíaca pode ter um forte componente genético. Faça algumas pesquisas, um gráfico de sua árvore genealógica e perguntas aos membros de sua família sobre seu histórico de saúde. Se notar um padrão de doença cardíaca, tome medidas e marque uma consulta.

  1. Pressão Arterial Alta

A pressão alta (hipertensão) é um forte fator de risco para doenças cardíacas e derrames (AVCs), e garantir que você “conheça seus números” é importante na prevenção de um evento cardíaco.

  1. Colesterol alto

O aumento do colesterol não causa sintomas e pode ser difícil de controlar. Esse é um dos principais fatores de risco para doenças cardíacas. Portanto, é essencial acompanhá-lo. 

  1. História de Pré-eclâmpsia

Pesquisas mostram que mulheres que tiveram histórico de pré-eclâmpsia – pressão alta durante a gravidez ou no período pós-parto – têm o dobro do risco de doença cardíaca. 

  1. A idade do seu coração é maior do que a sua idade real

Você conhece o seu risco geral de doença cardíaca? Se a resposta for não, pare um minuto e descubra agora mesmo.

  1. História do Tabagismo

Fumar em qualquer momento da vida aumenta o risco de desenvolver doenças cardíacas. Se você é ou já foi fumante, marque uma consulta.

  1. Você foi diagnosticado com diabetes

Adultos com diabetes são duas a quatro vezes mais propensos a ter doenças cardíacas do que os adultos sem a condição. Este é um dos 7 principais fatores de risco controláveis. 

  1. Cardiopatias congênitas na infância

Um equívoco comum daqueles que nasceram com doença cardíaca (congênita) é que, uma vez corrigida quando criança, o cuidado continuado não é necessário.

  1. Iniciando uma nova rotina de exercícios 

É recomendado que você consulte um médico antes de praticar exercícios de intensidade moderada a alta. Isso é fundamental se você estiver sedentário ou tiver doença cardíaca, renal ou diabetes tipo 1 ou 2. 

  1. Doenças periodontais (gengivais)

Existe uma ligação entre a saúde das gengivas e a saúde do coração. As bactérias encontradas na doença gengival podem viajar pelo corpo e causar infecção nas válvulas cardíacas e inflamação nos vasos. 

  1. Você é um paciente com câncer ou sobrevivente

Cardio-oncologistas (especializados em pacientes com câncer) recomendam que marquem uma consulta para verificar o coração. Isso ocorre porque certos tratamentos podem danificá-lo ou sobrecarregar os músculos cardíacos e os vasos sanguíneos. 

Ao mesmo tempo em que é importante estar em dia com suas consultas, também é fundamental fazer mudanças no estilo de vida para aumentar a saúde do seu coração. Muitos dos fatores de risco podem ser modificados com algumas mudanças simples. Nunca é tarde para começar!
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments