Gravidade de sintomas depressivos ao longo do tempo pode ajudar a prever o risco de AVC

0
14

Pessoas que consistentemente apresentam sintomas depressivos mais sérios podem estar em maior risco de acidente vascular cerebral (AVC), de acordo com uma nova pesquisa. O risco não aumentou naqueles com gravidade decrescente dos sintomas ao longo do tempo, mesmo que fossem altos no início.

Estudos anteriores mostram uma possível ligação entre a depressão e o risco de AVC, que ocorre quando um vaso sanguíneo que abastece o cérebro é bloqueado por um coágulo ou se rompe. A condição é a principal causa de incapacidade e morte a longo prazo em todo o mundo.

Ao longo de 10 anos de acompanhamento, pessoas com um padrão de sintomas depressivos crescentes tiveram um risco 18% maior de AVC em comparação com aqueles que apresentaram sintomas baixos. 

Atenção à saúde mental – aliada na prevenção 

Os autores sugerem que melhorar os sintomas depressivos pode ser um ponto de atenção em relação à prevenção do AVC. Pode ser importante que os médicos avaliem os sintomas repetidamente em várias consultas. As descobertas podem ajudar a chamar a atenção para a saúde mental e a depressão no público em geral. 

Fatores de risco para um acidente vascular cerebral, como falta de atividade física, hipertensão (pressão alta) e diabetes muitas vezes se cruzam e podem ser tratados simultaneamente se alguém for reconhecido como tendo sintomas depressivos.

Se você está experimentando sintomas depressivos repetidamente, é importante monitorar se melhora com o tempo, porque isso pode ter um impacto mais amplo em sua saúde a longo prazo.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments