O que pacientes cardíacos e de AVC precisam saber sobre o COVID-19 em 2022

0
32

Dois anos após o início da pandemia, os pesquisadores aprenderam muito sobre como o COVID-19 afeta pessoas com doenças cardíacas e sobreviventes de acidente vascular cerebral (AVC). Mas, como o próprio coronavírus, o que todos precisam saber continua evoluindo.

Dados iniciais sugerem que a variante Ômicron causa doenças menos graves, mas se espalha mais facilmente do que seus antecessores. Portanto, os pacientes cardíacos e com AVC precisam se proteger, começando por entender que o COVID-19 ainda é uma ameaça à sua saúde.

Segundo os Centros de Controle e Prevenção de Doenças, pessoas com condições como insuficiência cardíaca, doença arterial coronariana e pressão alta podem ter maior probabilidade de adoecer gravemente com o COVID-19.  Assim como as pessoas que têm diabetes, estão acima do peso ou estão se recuperando de um AVC.

O SARS-CoV-2, o vírus que causa o COVID-19, tem sido associado ao aumento do risco de várias doenças cardiovasculares. Ele também pode sobrecarregar o coração, fazendo com que ele trabalhe mais para bombear sangue oxigenado pelo corpo à medida que os pulmões estão sobrecarregados.

Cuidar agora, mais do que antes, é essencial

Dado que as vacinas não parecem ser tão protetoras contra a propagação do Ômicron, mas sim contra casos graves e internações, se você é um paciente com doença cardíaca ou derrame, fique em casa pelas próximas semanas até que essa onda passe.

A recomendação é se vacinar com todas as doses. Deve-se evitar multidões em ambientes fechados e usar uma máscara KN95 ou, quando possível, uma máscara N95 em vez de máscaras de pano quando for necessário estar em lugares cheios.

Pacientes com problemas cardíacos e AVC devem manter contato com sua equipe de saúde e continuar tomando os medicamentos conforme prescrito. Qualquer pessoa com sintomas que possam estar relacionados ao coração deve procurar atendimento imediatamente.

 

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments