Sente falta de ar? Saiba o que seu corpo pode estar lhe dizendo

0
11

Normalmente quando dizemos que algo nos “tira o fôlego”, é uma coisa boa. Mas e se até mesmo as tarefas básicas, como caminhar pelo bairro ou subir um lance de escadas, te deixarem ofegante? Se você está sentindo falta de ar constante, seu corpo pode estar lhe dando um sinal de que algo precisa da atenção de um médico.

A falta de ar pode afetar o seu funcionamento diário e a sua qualidade de vida. Se trata do sintoma de um problema ou problemas subjacentes, não de uma doença própria. Há um grande espectro de coisas que podem causar essa sensação.

O que causa a falta de ar?

Ela geralmente está ligada a algo relacionado aos pulmões ou ao coração. O início repentino de falta de ar pode indicar algo sério que requer atenção médica imediata, como um ataque cardíaco, um coágulo de sangue nos pulmões ou um problema com a aorta – a principal e maior artéria do corpo.

Do ponto de vista pulmonar, pode ser causada por distúrbios que afetam as vias aéreas, como asma ou doença pulmonar obstrutiva crônica. Causas pulmonares menos comuns de falta de ar incluem vários tipos de fibrose pulmonar ou hipertensão (pressão alta) pulmonar.

Do ponto de vista cardiovascular, é comum ver pessoas com falta de ar se estiverem com insuficiência cardíaca. Geralmente ela surge em conjunto com diabetes, pressão alta ou fibrilação atrial. Válvulas cardíacas com vazamento ou estenóticas (muito estreitas) também podem causar falta de ar.

Como se trata a dificuldade para respirar?

Quando se fala da falta de ar, é preciso descobrir qual condição está causando isso. Não existe uma “pílula para falta de ar”, então o tratamento é realmente direcionado à causa subjacente, tornando crucial o diagnóstico preciso.

O pior cenário seria não encontrar a causa e perder a oportunidade de intervir em uma condição tratável. Em casos graves, não tratar a causa subjacente pode ser fatal. Pacientes devem ficar atentos a sintomas que indicam gravidade, como dor no peito, tontura ou desmaios, retenção de líquido e tosse com sangue.

Se os sintomas não forem graves, os prestadores de cuidados primários geralmente estão equipados para fazer uma avaliação inicial, que pode incluir alguns testes básicos para detectar problemas cardíacos ou pulmonares. 

A consulta com um pneumologista ou cardiologista e testes adicionais podem ser necessários com base nos resultados ou se houver incerteza quanto ao diagnóstico. Se você estiver enfrentando problemas com falta de ar durante um período de tempo, talvez seja hora de consultar um médico.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments